|Seixal

Artes contemporâneas em todas as freguesias do Seixal

A 3.ª edição do Desconcentra tem lugar nos dois últimos fins-de-semana de Julho, com propostas artísticas multidisciplinares a acontecerem na rua, em todas as freguesias do concelho seixalense.

Imagem de «Mutabília», pela companhia pela Teatro do Mar, de Sines 
Imagem de «Mutabília», pela companhia pela Teatro do Mar, de Sines Créditos / cm-seixal.pt

A iniciativa decorre a 22, 23 e 24, e a 29, 30 e 31 de Julho, apresentando um programa em que convivem projectos de teatro, circo contemporâneo, instalação artística e performance, desenvolvidos por estruturas artísticas profissionais, provenientes de vários pontos do País.

Em nota, o município seixalense refere que o Desconcentra, lançado em 2020, tem como um dos seus objectivos «descentralizar territorialmente a oferta ao nível das artes contemporâneas».

Indo ao encontro de novos públicos, encara «os espaços exteriores como lugares de fruição cultural, atribuindo-lhes sentidos diferentes e transformando-os em palcos para as mais diversas manifestações artísticas», destaca ainda o município do distrito de Setúbal.

De Miratejo a Paio Pires, muitos espectáculos nas ruas

Dia 22, às 21h30, em Amora, há: In Loco, circo pela Companhia Absurda (Vila Nova de Famalicão); dia 23, às 18h30, em Fernão Ferro: Avós – Histórias Germinadas no Quintal (Canção de Embalar), teatro pela Monstro Colectivo (Setúbal), com Paulo Quedas; dia 24, 18h30, em Miratejo: Avós – Histórias Germinadas no Quintal (A Avó Que Não Foi Avó), teatro pela Monstro Colectivo (Setúbal), com Graça Ochoa.

Para o último fim-de-semana do mês, estão agendados, dia 29, às 21h30, em Arrentela: Eu Fêmea, performance pela Teatro do Mar (Sines); dia 30, às 21h30, em Paio Pires: Mutabília, teatro físico e circo contemporâneo pela Teatro do Mar (Sines); dia 31, às 21h30, no Seixal: Raiz, circo contemporâneo pela Circo Caótico (Porto).

A entrada nos espectáculos é livre. Mais informação em cm-seixal.pt.

Tópico