Para virar a página

Sem tradições à mistura, aqui ficam algumas ideias para passar de 31 de Dezembro para 1 de Janeiro, ou, como se costuma dizer, para passar o ano.

Moullinex
MoullinexCréditos / rimasebatidas.pt

Viseu

No Campo de Viriato vai haver o habitual fogo de artifício, a contagem decrescente e, provavelmente, muita gente a dizer que está frio e, também provavelmente, que é pena estar a chover. Apesar de ser a chuva bem necessária por estas bandas, que ela dê tréguas nesta noite, para que a partir da 1h da manhã se possa ouvir e dançar com o Moullinex. Ele, que tanto tem andado a viajar pelo mundo, passa esta noite, de trabalho, na terra que o viu crescer. E que bem que ele cresceu.

Lisboa

Titanic Sur Mer, concerto que promete espectáculo non stop, em jeito de Ena Pá 2000 versus Irmãos Catita. Parece que os Ena Pá vão tocar pela última vez (e segunda) os originais do Tony Carreira. Imperdível, a partir das 23h e até o sol raiar. Ando há anos a dizer que «este ano passo o ano com Ena Pá ou Catita», mas ainda não vai ser desta vez... Aproveitem os que podem!

Porto

O Hard Club fez 20 anos, e durante estes 20 anos, com altos, baixos e pausas, foi sempre um espaço e deu espaço aos novos projectos e aos projectos (nacionais ou internacionais) que dificilmente se ouvem noutras salas do País. Em conjunto com o Neopop Festival, de Viana do Castelo, as duas salas do HC prometem agitar os corpos até ao cansaço.

Por aí

Confesso. As minhas passagens de ano favoritas são simples. Em casa de alguém com espaço para albergar uma dúzia de amigos, mesa cheia, garrafeira melhor que o habitual, conversa sobre trivialidades que com o passar das horas são cada vez mais triviais mas que não têm problema nenhum, porque, nestas passagens de ano, o mais importante é estar com pessoas de quem gostamos, mesmo os que, como eu, não entranham o conceito de celebrar a data. O Universo não sabe o que é passar o ano, mas o Universo também não sabe o que é partilhar um tinto reserva com amigos.

Divirtam-se e aproveitem, que não sei como vai ser 2018, mas consigo prever que vá ser curioso e, principalmente, imprevisível.