|Câmara Municipal de Évora

Évora a Capital Europeia da Cultura em 2027

A Candidatura foi ontem entregue pela Câmara Municipal de Évora ao Ministério da Cultura, ressalvando a «herança cultural, intangibilidade e biodiversidade» da cidade.

Évora 
Évora Créditos / Agência Lusa

O mote é dado pela palavra alentejana «vagar». A candidatura de Évora a capital europeia da cultura em 2027 «pretende tornar a cidade e a região num centro de cultura e de pensamento sobre a acção da Humanidade a partir da cultura holística do Alentejo», afirma o comunicado da Câmara Municipal de Évora (CME) divulgado ontem.

«O conceito é materializado através do programa cultural e artístico», apresentado ao júri, composto por 12 elementos, que vai anunciar a sua decisão no final de 2022/início de 2023. O projecto «reflecte um processo de auscultação que foi desenvolvido na cidade e na região durante cerca de um ano e meio».

«Évora 2027 centra-se nos desafios que a sociedade partilha enquanto colectivo, partindo do território para abordar questões como as alterações climáticas, as migrações forçadas, a cooperação global ou até mesmo a transformação digital». Esta candidatura é «uma oportunidade para reforçar o diálogo activo do sector cultural e criativo local, criando pontes com outras áreas da sociedade, com o resto do país e com a Europa».

Além da CME, que chefia a candidatura, a comissão executiva integra um conjunto de várias entidades municipais e culturais, como a Direcção Regional de Cultura do Alentejo, a Universidade de Évora, a Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central ou a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo, a Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, a Fundação Eugénio de Almeida e a Agência Regional de Promoção Turística do Alentejo.

Na corrida estão outras 11 cidades portuguesas: Aveiro, Coimbra, Braga, Faro, Funchal, Guarda, Leiria, Oeiras, Ponta Delgada, Viana do Castelo e Vila Real.

Tópico