Cultura

Júlio Dinis motiva 1.ª Bienal de Arte – Vila de Fânzeres

Júlio Dinis motiva 1.ª Bienal de Arte – Vila de Fânzeres

A Argo – Associação Artística de Gondomar e a Junta de Freguesia de Fânzeres e São Pedro da Cova dinamizam a primeira edição da Bienal de Arte dedicada a Júlio Dinis e aos 150 anos da edição do romance «As Pupilas do Senhor Reitor».

Liberdade

Liberdade

E o mundo é a nossa tarefa é uma escolha semanal de Manuel Augusto Araújo.

Para toda a gente, tudo #7

Para toda a gente, tudo #7

Como vem sendo hábito de Janeiro, o Goethe-Institut Portugal volta a organizar a Kino – Mostra de cinema de expressão alemã, primando novamente pela heterogeneidade de forma e foco.

Ary dos Santos, o poeta do combate

Ary dos Santos, o poeta do combate

Hoje assinalam-se 33 anos da morte de José Carlos Ary dos Santos. Poeta e declamador, a sua vida e obra está intimamente ligada à resistência, ao combate, à luta por um ideal libertador. Com palavras que ficaram muito para além da sua vida.

Exílio

Exílio

E o mundo é a nossa tarefa é uma escolha semanal de Manuel Augusto Araújo.

Sugestões culturais em Lisboa

Sugestões culturais em Lisboa

Entraram nas práticas do mercado cultural as Capitais da Cultura. Rapidamente começaram a proliferar com várias etiquetas. Vasculhando bem, etiquetas não faltarão para servirem de chapéu de chuva ao conjunto de eventos que durante um ano desembarcam, com maior ou menor coerência, numa cidade que nesse espaço de tempo fica no centro de uma teia feita de fios com que enlaça outros países.

«A Última Viagem de Lénine» em Almada

«A Última Viagem de Lénine» em Almada

A peça da associação Não Matem o Mensageiro, que estreou em Lisboa há três meses, vai estar em cena no Teatro-Estúdio António Assunção, em Almada, de hoje até domingo, dia 15.

«Que democracia é esta em que vivemos?»

«Que democracia é esta em que vivemos?»

«A noite da liberdade», do dramaturgo austro-húngaro Ödön von Horváth, regressa hoje ao palco do Teatro Municipal Joaquim Benite, em Almada. O encenador e director da Companhia de Teatro de Almada assinala a pertinência da peça no momento actual e interroga-se: «Que democracia é esta em que vivemos?»

Últimas