Novo Banco

|

Em Abril, António Ramalho dizia que o objectivo de 1500 saídas até Junho estava cumprida

Novo Banco quer ir além da meta de despedimentos

O Novo Banco propõe rescisões a 19 trabalhadores da unidade de arquivo, em Palmela, sob a ameaça de despedimento por extinção de posto de trabalho. Serviço será «externalizado», aponta sindicato.

https://www.abrilabril.pt/sites/default/files/styles/jumbo1200x630/public/assets/img/imgonline-com-ua-resize-oghatbghlo.jpg?itok=AZ4LSyfx
António Ramalho na apresentação de resultados de 2016, onde revelou que a administração do Novo Banco já empurrou para «reformas induzidas» e «rescisões voluntárias» mais de 250 trabalhadores
António Ramalho na apresentação de resultados de 2016, onde revelou que a administração do Novo Banco já empurrou para «reformas induzidas» e «rescisões voluntárias» mais de 250 trabalhadoresCréditosTiago Petinga / Agência LUSA

O Novo Banco propõe rescisões a 19 trabalhadores da unidade de arquivo, em Palmela, sob a ameaça de despedimento por extinção de posto de trabalho. Serviço será «externalizado», aponta sindicato.

Tópico

0 Comentários

no artigo "Novo Banco quer ir além da meta de despedimentos

|

Maria Luís Albuquerque foi ouvida na Comissão de Orçamento e Finanças

Ex-ministra reconhece prejuízo com resolução do BES

Numa audição na Assembleia da República, enquanto ex-ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque assumiu que, afinal, resolução do BES, decidida pelo seu governo, implicou custos para os contribuintes.

https://www.abrilabril.pt/sites/default/files/styles/jumbo1200x630/public/assets/img/imgonline-com-ua-resize-uwhujyehbqowyki1.jpg?itok=3GYBiDLw
A deputada do PSD e ex-ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, reage durante a sua audição perante a Comissão de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa sobre a situação do BES/Novo Banco e sobre transferências para offshore, na Assembleia da República, em Lisboa. 16 de Maio de 2017
A deputada do PSD e ex-ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, reage durante a sua audição perante a Comissão de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa sobre a situação do BES/Novo Banco e sobre transferências para offshore, na Assembleia da República, em Lisboa. 16 de Maio de 2017CréditosAntónio Pedro Santos / Agência LUSA

Numa audição na Assembleia da República, enquanto ex-ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque assumiu que, afinal, resolução do BES, decidida pelo seu governo, implicou custos para os contribuintes.

Tópico

0 Comentários

no artigo "Ex-ministra reconhece prejuízo com resolução do BES

|

Comunistas querem que se mantenha na esfera pública

Colecção de arte do BES pode ser entregue à Lone Star

O património cultural do BES, agora na posse do Novo Banco, corre o risco de ser alienado à Lone Star em conjunto com o banco. São milhares de peças de mobiliário, cerâmica, têxteis, livros, fotografia e de numismática.

https://www.abrilabril.pt/sites/default/files/styles/jumbo1200x630/public/assets/img/imgonline-com-ua-resize-12ojy9m69wddfg.jpg?itok=LcMShtbm
A colecção de fotografia, uma das mais significativas, não tem qualquer processo de classificação em curso. Exposição «Aparição - A Fotografia de Gerard Castello Lopes 1956-2006», no espaço BES Arte & Finanças, em Lisboa, inaugurada a 23 de Setembro de 2011
A colecção de fotografia, uma das mais significativas, não tem qualquer processo de classificação em curso. Exposição «Aparição - A Fotografia de Gerard Castello Lopes 1956-2006», no espaço BES Arte & Finanças, em Lisboa, inaugurada a 23 de Setembro de 2011CréditosMário Cruz / Agência LUSA

O património cultural do BES, agora na posse do Novo Banco, corre o risco de ser alienado à Lone Star em conjunto com o banco. São milhares de peças de mobiliário, cerâmica, têxteis, livros, fotografia e de numismática.

Tópico

0 Comentários

no artigo "Colecção de arte do BES pode ser entregue à Lone Star

|

A meta de 1500 saídas está quase cumprida

Novo Banco «intransigente» em despedimento colectivo

Na apresentação dos resultados de 2016 da instituição financeira, o presidente António Ramalho disse manter-se «intransigente» com os trabalhadores que contestam o despedimento colectivo.

https://www.abrilabril.pt/sites/default/files/styles/jumbo1200x630/public/assets/img/imgonline-com-ua-resize-oghatbghlo.jpg?itok=AZ4LSyfx
António Ramalho na apresentação de resultados de 2016, onde revelou que a administração do Novo Banco já empurrou para «reformas induzidas» e «rescisões voluntárias» mais de 250 trabalhadores
António Ramalho na apresentação de resultados de 2016, onde revelou que a administração do Novo Banco já empurrou para «reformas induzidas» e «rescisões voluntárias» mais de 250 trabalhadoresCréditosTiago Petinga / Agência LUSA

Na apresentação dos resultados de 2016 da instituição financeira, o presidente António Ramalho disse manter-se «intransigente» com os trabalhadores que contestam o despedimento colectivo.

Tópico

0 Comentários

no artigo "Novo Banco «intransigente» em despedimento colectivo

|

Ministro das Finanças ouvido no Parlamento

Novo Banco na mão de abutres pode dar mais perdas ao Estado

Mário Centeno assumiu que a opção pelo controlo público do Novo Banco foi excluída pelas exigências colocadas por Bruxelas, numa audição em que o PSD tentou esconder as responsabilidades em todo o processo.

https://www.abrilabril.pt/sites/default/files/styles/jumbo1200x630/public/assets/img/imgonline-com-ua-resize-sifyytmovp.jpg?itok=js6uFUsS
O ministro das Finanças, Mário Centeno, fala durante a sua audição sobre a venda do Novo Banco perante a Comissão de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa, na Assembleia da República, em Lisboa
O ministro das Finanças, Mário Centeno, fala durante a sua audição sobre a venda do Novo Banco perante a Comissão de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa, na Assembleia da República, em LisboaCréditosMário Cruz / Agência LUSA

Mário Centeno assumiu que a opção pelo controlo público do Novo Banco foi excluída pelas exigências colocadas por Bruxelas, numa audição em que o PSD tentou esconder as responsabilidades em todo o processo.

Tópico

0 Comentários

no artigo "Novo Banco na mão de abutres pode dar mais perdas ao Estado

|

O BE agendou um debate e os comunistas levam tema a plenário com projecto de resolução

Entrega a fundo abutre vai a votos na AR

A contestação à venda do Novo Banco vai ao plenário da Assembleia da República. O BE agendou um debate e o PCP vai apresentar um projecto de resolução para travar o negócio e exigir o controlo público.

https://www.abrilabril.pt/sites/default/files/styles/jumbo1200x630/public/assets/img/novo_banco_0_1.jpg?itok=L2-rFznh
O governo anunciou, na passada sexta-feira, a entrega do Novo Banco ao fundo norte-americano Lone Star a custo zero
O governo anunciou, na passada sexta-feira, a entrega do Novo Banco ao fundo norte-americano Lone Star a custo zeroCréditosTiago Petinga / Agência LUSA

A contestação à venda do Novo Banco vai ao plenário da Assembleia da República. O BE agendou um debate e o PCP vai apresentar um projecto de resolução para travar o negócio e exigir o controlo público.

Tópico

0 Comentários

no artigo "Entrega a fundo abutre vai a votos na AR

|

Novo Banco vai ser vendido ao fundo abutre Lone Star

Governo resignado a entrega a custo zero

O primeiro-ministro revelou os contornos da venda do Novo Banco ao fundo abutre Lone Star. Governo cede a exigências de Bruxelas, que procurou travar controlo público do banco.

https://www.abrilabril.pt/sites/default/files/styles/jumbo1200x630/public/assets/img/getimage.jpg?itok=t0d8VcmZ
O fundo abutre Lone Star foi o escolhido para a venda do Novo Banco
O fundo abutre Lone Star foi o escolhido para a venda do Novo BancoCréditosJosé Sena Goulão / Agência LUSA

O primeiro-ministro revelou os contornos da venda do Novo Banco ao fundo abutre Lone Star. Governo cede a exigências de Bruxelas, que procurou travar controlo público do banco.

Tópico

0 Comentários

no artigo "Governo resignado a entrega a custo zero

|

Depois do Banif, o Executivo do PS pretende entregar mais uma instituição financeira

Governo prepara entrega do Novo Banco a especuladores

António Costa quer Novo Banco entregue até ao fim da semana, apesar de tudo o que se conhece da proposta da Lone Star implicar perdas financeiras e de soberania.

https://www.abrilabril.pt/sites/default/files/styles/jumbo1200x630/public/assets/img/imgonline-com-ua-resize-whgf1tt7wp.jpg?itok=gPJn1xs2
O primeiro ministro, António Costa, esta manhã, na cerimónia de lançamento da primeira pedra do Conjunto Habitacional dos Viveiros, no Funchal
O primeiro ministro, António Costa, esta manhã, na cerimónia de lançamento da primeira pedra do Conjunto Habitacional dos Viveiros, no FunchalCréditosHomem de Gouveia / Agência LUSA

António Costa quer Novo Banco entregue até ao fim da semana, apesar de tudo o que se conhece da proposta da Lone Star implicar perdas financeiras e de soberania.

Tópico

0 Comentários

no artigo "Governo prepara entrega do Novo Banco a especuladores

|

Comissária diz que alteração de compromisso implica mudança nas condições

Novo Banco é para entregar a fundo abutre

A Comissão Europeia mantém a pressão sobre as autoridades nacionais para que o Novo Banco seja vendido, concluindo o processo de negociação em curso com o fundo abutre Lone Star.

https://www.abrilabril.pt/sites/default/files/styles/jumbo1200x630/public/assets/img/imgonline-com-ua-resize-wxmzptqgwpxgst.jpg?itok=6SoCmzN3
A comissária para a Concorrência, a dinamarquesa Margrethe Vestager, numa conferência de imprensa em Bruxelas. 31 de Março de 2017
A comissária para a Concorrência, a dinamarquesa Margrethe Vestager, numa conferência de imprensa em Bruxelas. 31 de Março de 2017CréditosOlivier Hoslet / EPA

A Comissão Europeia mantém a pressão sobre as autoridades nacionais para que o Novo Banco seja vendido, concluindo o processo de negociação em curso com o fundo abutre Lone Star.

Tópico

0 Comentários

no artigo "Novo Banco é para entregar a fundo abutre

|

Governador ouvido na Assembleia da República

Carlos Costa defende gestão do caso BES

O governador do Banco de Portugal defendeu ontem, no Parlamento, a venda do Novo Banco ao fundo abutre Lone Star, apesar de o negócio poder vir a resultar em perdas para o País.

https://www.abrilabril.pt/sites/default/files/styles/jumbo1200x630/public/assets/img/imgonline-com-ua-resize-2r0lyaeqee.jpg?itok=2k_P79yC
«O BES tem capacidade para mobilizar capital, os depositantes podem estar tranquilos. Se o banco está sólido, não há crise sistémica», afirmou Carlos Costa a 15 de Julho de 2014, menos de um mês antes da sua falência.
«O BES tem capacidade para mobilizar capital, os depositantes podem estar tranquilos. Se o banco está sólido, não há crise sistémica», afirmou Carlos Costa a 15 de Julho de 2014, menos de um mês antes da sua falência.CréditosJosé Sena Goulão / Agência LUSA

O governador do Banco de Portugal defendeu ontem, no Parlamento, a venda do Novo Banco ao fundo abutre Lone Star, apesar de o negócio poder vir a resultar em perdas para o País.

Tópico

0 Comentários

no artigo "Carlos Costa defende gestão do caso BES

Páginas

Subscreva RSS - Novo Banco