|Segurança

SEP exige condições de segurança no Hospital Garcia de Orta

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP/CGTP-IN) lamenta a situação da enfermeira agredida no parque de estacionamento do Hospital Garcia de Orta, em Almada, exige o reforço da segurança e responsabiliza o Conselho de Administração do hospital.

http://www.abrilabril.pt/sites/default/files/styles/jumbo1200x630/public/assets/img/hospital_garcia_de_orta.jpg?itok=F0ecSTjv
Hospital Garcia de Orta, Almada
Hospital Garcia de Orta, AlmadaCréditosMário Cruz / Agência LUSA

No seguimento de uma enfermeira ter sido violentamente agredida, no dia 11 de Julho, pelas 23h, após sair do serviço e enquanto se dirigia para o parque de estacionamento, o SEP «declina no Conselho de Administração do Hospital Garcia de Orta toda a responsabilidade», uma vez que «são legalmente responsáveis por garantir a segurança dos seus trabalhadores», refere num comunicado.

O sindicato considera que seria evitável esta situação, que deixou a enfermeira com «consequências físicas e psicológicas», se existissem «medidas de segurança adequadas no perímetro do hospital», sublinhando a falta de vigilância, num contexto em que o hospital «cobra um valor mensal pelo estacionamento aos trabalhadores».

O SEP exige o reforço da segurança no Hospital Garcia de Orta, «com particular urgência para a zona do parque de estacionamento», e espera que a instituição «assuma todas as responsabilidades no processo de reabilitação desta enfermeira».

Tópico

0 Comentários

no artigo "SEP exige condições de segurança no Hospital Garcia de Orta