NOWO/Cabovisão com salários em atraso desde Janeiro

A NOWO/Cabovisão tem ao seu serviço, com salários em atraso desde Janeiro e recibos verdes «ilegais», os trabalhadores que montam os equipamentos de televisão, telefone e internet.

https://www.abrilabril.pt/sites/default/files/styles/jumbo1200x630/public/assets/img/nowo.jpeg?itok=9XmlqxUm
A NOWO/Cabivisão mantém trabalhadores a «falsos» recibos verdes
A NOWO/Cabivisão mantém trabalhadores a «falsos» recibos verdesCréditos / SAPO tek

Estes trabalhadores, apesar de trabalharem para a NOWO/Cabovisão, recebem as suas retribuições através do prestador de serviço que, por dificuldades financeiras, requereu o PER (Processo Especial de Revitalização) e deixou de pagar, informa a União dos Sindicatos de Setúbal (USS/CGTP-IN).

Para os trabalhadores poderem reclamar os seus direitos no âmbito do PER, «têm de passar a factura e pagar ao estado os 23% de IVA de um valor que provavelmente tarde ou nunca irão receber», denuncia ainda a estrutura sindical, que solicitou para hoje uma reunião urgente com a NOWO/Cabivisão para resolver o problema das retribuições em atraso.

A USS/CGTP-IN acusa esta empresa de ignorar as dificuldades dos trabalhadores «que são a sua cara na casa dos seus clientes», nada fazendo para resolver o problema «que é muito da sua responsabilidade até pelo facto de estarem ao seu serviço com falsos recibos verdes».

0 Comentários

no artigo "NOWO/Cabovisão com salários em atraso desde Janeiro