Elevada adesão na greve dos trabalhadores da Matutano

 Os trabalhadores da Matutano, em greve, estiveram concentrados à porta da empresa, na quinta dos Cónegos, no Carregado. Protestam contra a implementação da laboração contínua e contra o regime de horários em quatro turnos.

http://www.abrilabril.pt/sites/default/files/styles/jumbo1200x630/public/assets/img/greve_matutano_06.03.17.jpg?itok=queuPOVX
Os trabalhadores protestam contra a implementação da laboração contínua e contra o regime de horários em quatro turnos
Os trabalhadores protestam contra a implementação da laboração contínua e contra o regime de horários em quatro turnosCréditos / Sintab

Com a greve a Matutano não conseguiu dar início aos turnos desta manhã e os trabalhadores estiveram concentrados à porta da empresa até às 13h.

O Sindicato dos Trabalhadores da Agricultura e das Indústrias de Alimentação, Bebidas e Tabacos de Portugal (Sintab) informa que os trabalhadores protestam «contra a prepotência da administração da empresa», que decidiu unilateralmente que algumas linhas da fábrica iriam passar a funcionar em laboração contínua num regime de quatro turnos, obrigando-os a abdicar do seu regime de folgas ao sábado e domingo e, assim, fazendo-os cumprir horários que não permitem a conciliação entre a vida familiar e profissional.

O sindicato acusa a empresa de estar a pressionar os trabalhadores para que estes aceitem esta alteração de horário. Acrescenta que os trabalhadores estão «dispostos a prosseguir com esta luta».

0 Comentários

no artigo "Elevada adesão na greve dos trabalhadores da Matutano