Opinião

Manuel Guerreiro

Mais

Ex-membro da Comissão Executiva do Conselho Nacional da CGTP-IN

Últimas

Opinião

Marta Pinho Alves

Docente do Ensino Superior Mais

Docente do Ensino Superior e Investigadora, Marta Pinho Alves (14 de Fevereiro de 1975) é doutora em Sociologia, especialização em Comunicação, Cultura e Estilos de Vida (2014), pelo Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (ICS-UL), com a tese intitulada «Cinema 2.0: modalidades de produção cinematográfica do tempo do digital», mestre em Comunicação, Cultura e Tecnologias da Informação (2007), pelo ISCTE-IUL, com a dissertação intitulada «A Cibercultura e o Cinema de Shinya Tsukamoto: um estudo a partir do díptico Tetsuo», e licenciada em Ciências da Comunicação (1998), pela Universidade da Beira Interior (UBI).

É docente a tempo integral, com dedicação exclusiva, na categoria de Professora Adjunta, do Departamento de Ciências da Comunicação e da Linguagem da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal, actividade que exerce desde o ano lectivo de 2000/2001. Nesta instituição é responsável por várias unidades curriculares das área da Comunicação Cultural e da Imagem em Movimento.

É coordenadora do Centro de Investigação em Educação e Formação (CIEF-IPS) e coordenadora do curso de licenciatura em Comunicação Social.

É membro da Associação de Investigadores da Imagem em Movimento (AIM), no âmbito da qual co-coordena o Grupo de Trabalho sobre Cultura Visual Digital.

Últimas

Opinião

Ana Avoila

Dirigente sindical Mais

Membro do Conselho Nacional da CGTP e da sua Comissão Executiva Coordenadora da Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais

Últimas

Opinião

Tiago Mota Saraiva

Arquitecto Mais

Arquitecto e urbanista de profissão. É dirigente de uma cooperativa cultural de acção de base local em Lisboa e de outra cooperativa de prestação de serviços nas área da arquitectura, design e urbanismo social ou de intervenção, planeamento estratégico e participativo. Tem uma coluna de opinião semanal no jornal «i» e é membro do Conselho Editorial do «Le Monde Diplomatique» – versão portuguesa.

Últimas

Opinião

Armando Farias

Dirigente sindical Mais

Dirigente sindical do Site Sul Foi coordenador da ex-Federação das Indústrias Química e Farmacêutica e membro do Conselho Nacional e da Comissão Executiva da CGTP-IN

Últimas

Opinião

João Silva

Sindicalista Mais

Dirigente sindical metalúrgico. Foi coordenador da Fiequimetal e membro do Conselho Nacional e da Comissão Executiva da CGTP-IN

Últimas

Opinião

Carlos Machado dos Santos

Capitão-de-mar-e-guerra de Marinha Mais

Capitão de mar-e-guerra de Marinha, reformado, Engenheiro Hidrógrafo;

Nascido em 1943, em Lisboa, alistou-se na Escola Naval em 1960, saindo oficial em princípios de 1964;

Como oficial subalterno, fez parte da guarnição do Navio Escola «Sagres», especializou-se em seguida em Armas Submarinas e em Submarinos, onde serviu durante cerca de oito anos; nesta última situação passou em França cerca de três anos, recebendo o primeiro submarino de construção francesa, o «Albacora», acompanhando, mais tarde a sua primeira grande manutenção. 

Em 1973 concorreu e ganhou o concurso para a frequência do curso de Engenheiro Hidrógrafo, com parte académica de dois anos em Paris e estágios de seis meses em diversos locais de França; no ano lectivo de 1973/74 encontrava-se em Portugal, no Instituto Hidrográfico, cumprindo o ano de preparação para o mencionado curso.

Foi para Paris em Agosto de 1974, regressando, temporariamente, em Agosto de 1976, concluída a parte académica; Embora meses mais tarde lhe tivesse sido dada a oportunidade de concluir os estágios do curso, foi processado por questões pseudo-disciplinares, na ausência de factos que o identificassem com o PREC, pelo que esteve preso no Forte da Trafaria durante 25 dias; 

Regressado definitivamente a Portugal e, embora qualificado como engenheiro hidrógrafo, foi motivo de perseguições e de atrasos na progressão na carreira pelo que, ao fim de 10 anos de desgaste, pediu a passagem à situação de Reserva;

A sua carreira foi reconstituída ao abrigo da Lei 43/99. 

Como Engenheiro, trabalhou na Câmara Municipal de Almada e em empresas de projectos ligadas a obras marítimas e trabalhos portuários, cartografia e ambiente;

É casado, tem três filhos e dois netos.

Últimas

Opinião

José Baptista Alves

Coronel Mais

Coronel engenheiro electrotécnico da Força Aérea, nasceu em Cabeceiras de Basto, a 29 de Março de 1943.

Tem o curso de Aeronáutica da Academia Militar e licenciou-se em Engenharia Electrotécnica, pelo Instituto Superior Técnico.

O seu percurso profissional militar engloba uma Comissão de Serviço em Angola (1972/1975); e uma Comissão Civil no extinto Fundo de Fomento de Habitação – (IV, V e VI governos provisórios) – (1975/1976), tendo ainda exercido diversos cargos na Força Aérea no âmbito da especialidade.

Terminou sua carreira na Academia da Força Aérea em Sintra, em 1993, onde desempenhou as funções de Director do Ensino e de 2.º comandante. Desde 1994, foi Vereador da Câmara Municipal de Sintra.

Foi Vogal do Conselho de Administração dos SMAS de Sintra de Fevereiro de 1994 a Janeiro de 1998; Vogal do Conselho de Administração da SANEST de Junho de 1995 a Junho de 1997; e Vogal do Conselho de Administração dos SMAS de Loures, de 1998 a 2001. De 2002 a 2012, foi Presidente do Conselho de Administração dos SMAS de Sintra.

Neste período, foi ainda Presidente da Assembleia Geral da APDA (Associação Portuguesa de Distribuição e Drenagem de Águas), Presidente do Conselho de Administração da AMES (Agência Municipal de Energia de Sintra) e Vogal do Conselho de Administração da Fundação CULTURSINTRA.

Últimas

Opinião

Almeida Moura

Capitão de Mar e Guerra Mais

Escola Naval, Curso de Administração Naval – Setembro de 1966/Janeiro de 1970

Instituto Superior Naval de Guerra – Cursos Geral, Complementar e Superior

University of Dundee – Master of Education, Education Management

Fragata «Almirante Gago Coutinho» – Junho de 1973/Janeiro de 1975

Boletim do MFA, Coordenador – Abril/Outubro de 1975

Membro activo do MFA – Marinha, antes e depois do 25 de Abril.

Últimas

Opinião

Mário Nogueira

Últimas

Páginas

Subscreva AbrilAbril RSS