Pela segunda vez desde que o projecto foi apresentado

Valls contorna Assembleia para forçar reforma laboral

O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, voltou a invocar a disposição constitucional que permite ao governo impor o avanço da «Lei El Khomri» na Assembleia Nacional sem votação.

http://www.abrilabril.pt/sites/default/files/styles/jumbo1200x630/public/assets/img/manuel_valls.jpg?itok=GbcrqLT-
O projecto provocou divisões nos deputados do Partido Socialista francês do primeiro-ministro Manuel Valls
O projecto provocou divisões nos deputados do Partido Socialista francês do primeiro-ministro Manuel VallsCréditos

O projecto de reforma laboral promovido pelo governo francês voltou a ser imposto na Assembleia Nacional sem votação. O primeiro-ministro, Manuel Valls, voltou a invocar o artigo 49.º da Constituição que lhe permite aprovar a «Lei El Khomri» por decreto, contornando a discussão na câmara baixa do Parlamento francês.

Valls anunciou a decisão debaixo de apupos, o que levou à saída de vários deputados da sala. O mecanismo inverte a relação entre o poder executivo e o poder legislativo, e a menos que seja apresentada uma moção de censura nas próximas 24 horas, o projecto segue sem votação.

A frente sindical que tem dirigido a luta dos trabalhadores franceses face às intenções do governo agendou uma jornada de greves e mobilizações para hoje, dia em que teria início o debate sobre a «Lei do Trabalho» na Assembleia.

0 Comentários

no artigo "Valls contorna Assembleia para forçar reforma laboral